fbpx

Como e porque parar de fumar

tabagismo

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O tabagismo ultrapassa os prejuízos causados ao fumante, além do vício químico, os fatores sociais atrapalham e muito aqueles que desejam largar o cigarro. Neste post vamos desenvolver as causas do vício, seus efeitos e formas de se parar de fumar.

Faz parte do nosso compromisso como sociedade aprender sobre os nossos problemas que afetam socialmente os demais, e o tabaco é hoje a principal causa de mortes evitáveis no mundo. Você parar de fumar pode significar aos poucos uma mudança de hábito no seu convívio social, então não é apenas sobre o SEU vício.

Influências do Vício

Alguns comportamentos são conhecidos por agravar quadros de vícios, um deles é o início precoce, é consensual que os vícios químicos começados antes dos 18 anos possuem uma chance muito maior de permanecer, isso vale também para álcool, remédios e ilícitos.
Outro problema recorrente é a associação do hábito de fumar com outros hábitos, pessoas com quadros de transtornos mentais (depressão, ansiedade, TDA, etc) tendem a utilizar o vício como fuga de seus quadros, tornando seus problemas ainda maiores.
Levemos em consideração também o fator genético, muito importante levar em consideração a forma como seus ascendentes (pais e avós) lidam com seus vícios.

Além disso, há os fatores sociais que não podemos nunca esquecer, a aceitação social de uma substância, o fácil acesso e o uso de substâncias por pessoas que temos como modelos são fortes influenciadores na nossa decisão de começar ou não com seu uso.

Site do INCA relacionado.

Tente não buscar refúgio para seus problemas no cigarro, uma vez que esses problemas podem ser piores se vierem sempre acompanhado de vícios que façam mal a sua saúde.

Benefícios após a ultima tragada

  • 20 minutos — Pressão arterial volta ao normal.
  • 2 horas — Resquícios de nicotina são totalmente eliminados da corrente sanguínea.
  • 8 horas — Os níveis de oxigênio na corrente sanguínea se normalizam.
  • 2 dias — O olfato começa a melhorar progressivamente, e o ex-fumante consegue perceber melhor os cheiros.
  • 3 semanas — A capacidade de funcionamento da circulação sanguínea começa a se recuperar.
  • 2 anos — O risco de infarto e AVC cai em 50% assim, sendo o mesmo de quem nunca fumou.
  • 10 anos — Os riscos de desenvolver câncer de pulmão caem em 80%, enquanto os riscos de sofrer um infarto se equiparam ao de uma pessoa que nunca fumou.
  • 20 anos — O risco de desenvolver câncer de pulmão fica igual ao de quem nunca fumou.

Tratamentos

  • TRN (Terapia de reposição de nicotina) — possível de ser feito sem receita médica, consiste em reposição regressiva através de adesivos, goma de mascar, inaladores, sprays nasais e pastilhas. Detalhe, durante o tratamento deve-se suspender por completo o consumo e, no caso de recaídas, deve-se suspender imediatamente o tratamento, para se evitar uma possível overdose de nicotina. O consumo da nicotina durante o TRN não vicia.
  • Varencelina – Usualmente recomendado aos que tendem a recair por muitas vezes, seu efeito consiste em alterar os receptores do cérebro diminuindo a vontade e a necessidade de fumar. Uma vantagem aos pacientes que costumam recair que vão deixar de sentir o prazer em fumar, facilitando a dissociação entre o efeito e o hábito. Importante em pessoas com transtornos mentais o acompanhamento do médico que esteja avisado do quadro, visto que os efeitos colaterais desse medicamente podem desestabilizar algum possível tratamento progressivo.
  • Bupropina – Antidepressivo utilizado em casos mais agudos, o tratamento consiste na liberação constante da dopamina, substância liberada durante a absorção da nicotina, removendo a dependência do ato de fumar para tal, esse tratamento é geralmente recomendado em conjunto da terapia cognitivo-comportamental.

O SUS oferece o adesivo, a goma de mascar, a pastilha e o Bupropina, lembre-se que é muito normal a dificuldade em lidar com tais vícios, e que não há vergonha alguma em pedir ajuda, caso precise, você não será o primeiro a pedir nem o primeiro a não conseguir se livrar do vício ;).

Lidando com a abstinência

Muito importante algumas mudanças na sua rotina para a hora do aperto.

  • Fazer exercícios físicos (diminuem a importância do cigarro para a liberação de hormônios como a dopamina).
  • Evitar gatilhos (nas primeiras semanas, as situações que te deixam com vontade de fumar costumam ser o motivo da desistência).
  • Vencer a vontade de fumar com o desejo de deixar de ser fumante, se tiver algum motivo externo, trate de lembrar dele quantas vezes precisar.
  • Crie situações onde você se proíbe de fumar (locais, situações, etc).
  • Modifique o que precisar de sua vida (substituir hábitos, buscar coisas novas, novas paixões, etc).

Caso queira começar o tratamento agora, você pode ligar de graça para o Disque Pare de Fumar (do INCA), os números disponibilizados são:
0800 61 1997
0800 644 7033
0800 703 7033
Existe uma equipe preparada e experiente para lidar com seus vícios, sinta-se a vontade em ligar.

Posts relacionados

Pele

MBoah Tattoo Care vale a pena?

Acabe com aquela coceira irritante na cicatrização da sua tatuagem com MBoah, procure uma pomada especializada para não usar daquelas genéricas que só quebram um

pt_BRPortuguese
en_USEnglish pt_BRPortuguese

MegaMindfulness

O Mindfulness diminui ansiedade e stress e aumenta concentração e produtividade, ocupando apenas 2% do seu dia.